1 5
"Frágil — você tem tanta vontade de chorar, tanta vontade de ir embora. Para que o protejam, para que sintam falta. Tanta vontade de viajar para bem longe, romper todos os laços, sem deixar endereço. Um dia mandará um cartão-postal, de algum lugar improvável. Bali, Madagascar, Sumatra. Escreverá: penso em você. Deve ser bonito, mesmo melancólico, alguém que se foi pensar em você num lugar improvável como esse. Você se comove com o que não acontece, você sente frio e medo. Parado atrás da vidraça, olhando a chuva que, aos poucos, começa a passar." — Caio Fernando Abreu.
R E T O R C I D O
»
theme by desesperançoso with details from deslocado.

"Quantas vezes você escutou um "Eu te amo" e isso, mudou a sua vida? Ora pra melhor, ora para pior?"


Não sair, não brincar, não rir, não me arriscar, não mudar.. Não tenho mais tempo para nada, desde que a saudade de ti, habitou-se na minha vida.



Eu costumava reclamar do cigarro que não desaparecia de seus dedos. Hoje, o gosto do mesmo permanece 24 horas na minha boca. Eu costumava a reclamar do frio que o sopro do vento me causava. Hoje, eu guardo reclamações para mim, por saber que você não estará aqui para me esquentar. Eu tinha mania de fazer planos para nós no futuro. Hoje, eu nao perco mais meu tempo, porque sei que não existe mais o “nós”.


Sempre tive medo de não saber quem sou, sem você. Pensava que me tornaria um nada. Mas não. Eu sei o que sou. Sou uma praia de saudade abandonada, num dia ensolarado de solidão, com gaivotas de melancolia alimentando-se de nostalgia.


Lembra-te quando nos conhecemos? Lembra-te de quando trocamos o primeiro olhar, demos o primeiro abraço? Lembra-te de como fiquei corada após nosso primeiro beijo? Ainda se lembra quando passamos aquele fim de semana juntas? Quando eu inventava apelidos bobos pra você? E você fingia ficar emburrada só para ganhar um beijo? Lembra-te quando lhe disse que amava alguém? E que esse alguém era você? Lembra-te quando passamos a ser uma pessoa só? Lembra-te de todas as brigas e mágoas que sofremos e superamos juntas? Lembra-te quando lhe jurei amor eterno? Lembra-te quando você me disse coisas horríveis e eu perdi a cabeça e acabei lhe insultando? Lembra-te quando confessei meus piores defeitos? Lembra-te quando eu disse que mentia? Eu menti… pela primeira vez, quando eu disse que mentia! E desde aquele dia, não de mentir.. Não sinto sua falta, não penso em ti todos os dias, seu nome não é o primeiro que vem á minha mente ao acordar, não sorrio e não choro ao olhar nossas fotos, não me incomodo em não te ter.. Tudo mentira! Você, por me conhecer tão bem, não percebe que não sei mentir pra você? Como não consegue ver? Está tudo tão detalhado, esparramado, nas suas mãos.. Você apenas não quer acreditar! E eu, mais uma vez, tenho medo de confessar..



Hoje, seu nome veio-me a cabeça. Assim, de repente, sem motivos.. Eu comecei a sentir a saudade. A saudade que estava presente ontem, anteontem, semana passada… A saudade no meu peito, apertou, fazendo-me derramar as lágrimas que jurei não derrubar..


Morri por dentro, e ninguém percebeu.


minha tati, como você tá hein? aff, falo tanto contigo no msn, e tu nem responde. ):

Own linda ludy da tati, eu estava em uns dias complicados, corridos! Mas agora estou aqui s2